Para especialistas, conflitos por água vão crescer

Água é vida

Água é vida

A falta de água é um dos maiores desafios do mundo moderno. Ela já é o motivo por trás de vários conflitos pelo mundo, como no Sudão, na África, que deixou mais de 200 mil mortos, e deve ser a causa de inúmeros outros neste século. “As tensões ambientais por falta de água podem desencadear conflitos, que serão maiores nos países pobres. Há poucos anos, poucas pessoas olhavam para a árida região do ocidente de Darfur. Apenas alguns se deram conta de que os enfrentamentos ocorreram quando houve escassez de água. Hoje, todo mundo sabe da existência de Darfur”, disse Ban Ki-moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), durante o 5º Fórum Mundial da Água.

Cerca de 20 mil especialistas estão reunidos no evento para discutir saídas para uma das questões que mais devem atormentar a humanidade neste século: a escassez de água. Espera-se que neste domingo, Dia Mundial da Água, os participantes cheguem a um consenso sobre medidas de segurança e adaptabilidade, que definam estratégias para enfrentar as mudanças climáticas e um compromisso para a adoção de uma série de ações destinadas a melhorar o acesso a esse bem natural e ao saneamento.

Apesar de a água dominar a superfície terrestre, a porcentagem potável é pequena. Do volume total de água, 97,5% é salgada. Dos 2,5% de água doce, cerca de 70% estão nos pólos (gelo) e outros 30%, em sua maior parte, como umidade no solo ou em aqüíferos subterrâneos. O ser humano precisa de 20 a 50 litros de água por dia. Ainda assim, segundo Ban Kim-moon, “há água suficiente para todos, mas é preciso mantê-la limpa, usá-la sabiamente e a compartilhar de maneira justa”.

De acordo com os especialistas, os obstáculos a serem superados são imensos. As estimativas são as de que 1,1 bilhão de pessoas vivam sem acesso à água potável e 2,6 bilhões, sem saneamento básico. Nas áreas com deficiência de saneamento e água, a taxa de mortalidade infantil é de 10 a 20 vezes superior à de outras, em que o serviço é adequado. Morrem todos os dias,por doenças transmitidas por água inadequada ao consumo, 3.900 crianças. No mundo, a maior causa de mortes é a diarréia: 1,8 milhão de pessoas por ano.

Cientistas projetam um cenário sombrio para os próximos anos. Acreditam que, em 2075, de 3 a 7 bilhões de pessoas vão estar vivendo em regiões com falta crônica de água. Calcula-se que somente os 30 países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), como França, Inglaterra, Finlândia, responsáveis pela metade de toda a riqueza do mundo, terão de investir cerca de US$ 200 bilhões por ano para substituir a infra-estrutura de água, garantir suprimento, reduzir índices de vazamento e proteger a qualidade do produto oferecido à população. Hoje, no mundo em desenvolvimento, 70% dos resíduos industriais são despejados em córregos, rios e lagoas sem tratamento.

No Brasil, o saneamento básico está longe de ser adequado. Estima-se que 80% dos resíduos gerados são lançados200602031636130 diretamente nos rios, sem nenhum tipo de tratamento. De acordo com o Atlas de Saneamento do IBGE, em 2000 um quarto da população brasileira não tinha acesso à rede de abastecimento de água. Ainda segundo o instituto, 97,7% dos 5.507 municípios contava com rede de abastecimento de água e apenas metade possuía rede coletora de esgoto.

Segundo o IBGE, somente naquele ano, o País registrou mais de 800 mil casos de seis doenças – dengue, malária, hepatite A, leptospirose, tifo e febre amarela ¿, também conhecida como males da pobreza, diretamente relacionadas à má qualidade da água, às enchentes, à falta de tratamento adequado do esgoto e do lixo, com a morte de 3 mil crianças com menos de cinco anos por diarréia. Quanto ao consumo de água, a estimativa é a de que cada brasileiro consome 143 litros por dia, patamar próximo ao da população da Europa Central.

O Dia Mundial da Água é comemorado desde 1993. Ele foi estabelecido em uma declaração da ONU durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco 92, no Rio de Janeiro.

Diário Net – Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: