Vulcão Galeras entra em erupção no sul da Colômbia

08/06/2009

Vulcão Galeras entra em erupção no sul da Colômbia

07/06/200912:48AFPO vulcão colombiano Galeras, no departamento de Nariño (sul, fronteira com o Equador), entrou em erupção às 07H18 local deste domingo (9H18 de Brasília), informou o estatal Instituto Geológico Minero (Ingeominas), sem falar em vítimas.

Devido à erupção de “caráter explosivo”, de acordo com o relatório da Ingeominas, o nível de alerta foi elevado a vermelho, o que significa uma erupção “iminente ou em curso”.

O secretário do governo de Nariño, Fabio Trujillo, disse que a “erupção não foi muito grande” e que “não há vítimas”.

“Houve apenas uma queda de cinzas no município de Sandoná”, acrescentou o funcionário, dizendo que mesmo assim foi acionado um plano de emergência para a retirada de 7.000 pessoas que residem na zona de influência do vulcão.

O coronel William Montesuma, comandante da Polícia da cidade de Pasto, capital de Nariño, disse que o trânsito no local foi interditado.

Esta é a quinta vez que o vulcão entra em erupção nos últimos 16 meses. O Galeras, de 4.270 metros de altura, fica na cordilheira dos Andes. O vulcão se mantém em constante atividade há 20 anos.

Em 1993, uma erupção do Galeras provocou nove mortes.

pro/lm


Chuva afeta 911 mil pessoas e deixa 44 mortos no País

08/05/2009

Os estragos causados pela chuva que atinge o País na última semana afetaram mais de 911 mil pessoas em 11 Estados. Cerca de 126 mil estão desabrigas e 57 mil desalojadas. O número de mortos chegou a 44 em oito Estados. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec).

De acordo com informações das defesas civis estaduais, 320 cidades localizadas em 11 Estados sofreram com o grande volume de água. Os atingidos são os Estados do Ceará, Maranhão, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Amazonas, Pará, Pernambuco e Santa Catarina. Somente no Ceará, 12 pessoas morreram em decorrência das chuvas. Outras nove pessoas morreram no Maranhão e oito no Amazonas. Na Bahia, nos últimos quatro dias a chuva causou a morte de sete pessoas. As mortes em Alagoas chegaram a quatro e em Pernambuco e Santa Catarina pelo menos uma pessoa morreu, até agora, por causa das enchentes.

No Nordeste, o Ceará, atualmente, é o Estado que tem o maior número de municípios atingidos, chegando a 72. Na região Norte, é no Estado do Amazonas que se encontra o maior número de cidades atingidas: 47. Em Santa Catarina, os danos causados pela chuva atingiram 10 municípios.

A Sedec informou que foram encaminhadas mais de 129 mil cestas de alimentos e um total de 1,4 milhão de kits com colchões, cobertores e travesseiros às regiões onde a chuva fez estragos.

Agencia Brasil


Desabrigados pela chuva no Maranhão chegam a 9 mil

26/04/2009

A Defesa Civil do Maranhão informou, no final da tarde deste domingo que o número de pessoas que perderam suas casas (desabrigados) pelas chuvas no Estado chega a 9.069. De acordo com os dados, o número de pessoas que teve que deixar a residência (desalojados) chega a 10.439 e o número de afetados pelo fenômeno é de 55.897.

As chuvas que castigam o Maranhão já fizeram treze cidades em estado de emergência. São elas: Trizidela do Vale, Pedreiras, Bacabal, Marajá do Sena, Cajari, Presidente Vargas, Nina Rodrigues, Pindaré-Mirim, Arame, Lago da Pedra, Tufilândia e Duque Bacelar.

Segundo o governo do Estado, uma campanha nacional de doações, aos moldes da que foi feita durante as enchentes em Santa Catarina, já está sendo montada. Além da arrecadação de donativos, como fraldas, água mineral, alimentos, colchões e roupas, a intenção é abrir contas bancárias para a doação de dinheiro aos atingidos pelas enchentes.


Tromba d’água assusta motoristas na Auto-Estrada Lagoa Barra

21/04/2009

Tromba é espécie de tornado na água, explicou meteorologista.
Frente fria deve continuar até quinta-feira, ocasionando tempo nublado

Do G1, no RJ

Uma tromba d’água no mar por volta das 9h30 desta terça-feira (21) assustou

O cone se formou bem perto da costa (Foto: Ana Pini / TV Globo)

O cone se formou bem perto da costa (Foto: Ana Pini / TV Globo)

moradores e motoristas que passavam pela na Auto-Estrada Lagoa-Barra. Quem avistou a estranha imagem chegou a confundir com um ciclone. Com a força giratória da água, as gaivotas parecem não conseguir voar. A tromba atingiu a área onde os surfistas pegavam onda.

“Tromba d’água é uma espécie de tornado na água”, explicou o meteorologista Lúcio de Souza, do Inmet, “um tornado causa danos mais severos. A tromba d’água tem vida curta e é associada a nuvens que causam tempestades em áreas quentes e úmidas, na baixa atmosfera, o que foi comprovado por imagens de satélite”

Para quinta-feira (23), quando há um novo feriado no Rio, a frente fria deve continuar no oceano, ocasionando tempo nublado. Segundo Lúcio de Souza, pode chover a qualquer momento nas próximas 48 horas, e em 72 horas, o tempo deve melhorar.


Terremoto mata ao menos 22 no leste do Afeganistão

17/04/2009
Moradores procuram por sobreviventes em meio a casas destruídas pelo terremoto que atingiu a província de Nangarhar, na localidade de Sherzad 17 de abril de 2009

Moradores procuram por sobreviventes em meio a casas destruídas pelo terremoto que atingiu a província de Nangarhar, na localidade de Sherzad 17 de abril de 2009

17 de abril de 2009 • 02h32 • atualizado às 11h08,

Reuters

Pelo menos 22 pessoas morreram e outras 40 ficaram feridas em um terremoto de 5,1 graus na escala Richter que atingiu o leste do Afeganistão nesta sexta-feira. “Três membros da minha família morreram e sete estão feridos”, disse um habitante de Mir Gadkhel.

Conforme um cinegrafista da Reuters, pessoas estavam retirando corpos dos escombros de casas que desabaram. O Instituto Geológico Americano (USGS na sigla em inglês) informou que o epicentro do terremoto foi a 45 km da cidade de Jalalabad e 85 km de Cabul. O tremor foi sentido principalmente na região de Hindu Kush.

Com informações da EFE e El País,/p>

Redação Terra

Satélites mostram movimento da terra em terremoto na Itália

17/04/2009
Interferograma produzido por dados de satélite mostra a deformação produzida no terreno

Interferograma produzido por dados de satélite mostra a deformação produzida no terreno

Imagens feitas pelos satélites da Agência Espacial Européia (ESA) e da Agência Espacial COSMO-Skymed, o italiano Envisat, mostram o movimento da terra durante o terremoto de 6.3 graus da escala Richter que atingiu a região de L’Áquila, na Itália, no último dia 6 de abril. As imagens estão sendo analisadas por cientistas italianos para mapear as deformações da superfície após o sismo.

Os pesquisadores usaram uma técnica chamada InSAR (Interferometria), uma espécie de versão sofisticada da brincadeira de encontrar diferença entre duas imagens. A técnica envolve a combinação de duas ou mais imagens de radar na mesma localização do terreno de modo a que as medições muito precisas, na escala de poucos milímetros, localizam qualquer diferença na movimentação do solo. A região havia sido fotografada pelo Envistat no dia 1 de fevereiro. Logo depois do terremoto o satélite foi novamente dirigido para fazer uma foto idêntica, na mesma posição e angulação.

Os resultados da análise são uma espécie de interferograma, uma imagem na qual as diferenças entre as imagens aparecem como padrões de interferência coloridos. Um conjunto completo de bandas coloridas, chamadas de franjas, representa o movimento do solo em relação ao satélite. O interferograma mostra nove franjas em torno do epicentro, localizado entre a L’Aquila e Fossa, onde a terra moveu-se 25 centímetros.

As medições foram feitas por um grupo de cientistas do Instituto de Sensoriamento Eletromagnético e Ambiental, IREA, e do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia, INGV, ambos da Itália.

Redação Terra

Tremor de 4,3 graus atinge Guatemala (América Central)

11/04/2009

Terremoto de 4,3 graus na escala Richter atingi, no sábado 11/04/09, o departamento de Guatemala, na capital do país, não deixou vítimas nem danos materiais

Conforme o Instituto Nacional de Sismologia, o abalo sísmico foi detectado as das 3h27 (6h27 de Brasília) e teve origem á 25 quilômetros ao sul da capital Cidade da Guatemala.

Em L’Aquila o números de mortos ja estão aproximadamente 293 com 100mil desabrigados segundo o site http://www.corriere.it.