As Mensagens da Água

11/05/2009

Encontrei esse texto no site Nova Era e achei bem interessante o assunto. O artigo fala sobre as mensagens da água, esse liquido divino se molda conforme ás vibrações em sua volta. Segundo o Dr. Massaru Emoto, responsável pela pesquisa,  as vibrações humanas, pensamentos, palavras, idéias e musica afetam na estrutura molecular da água.O Dr. Emoto documento em fotos as diferentes formas em várias experiencias, congelando a água depois de “influencia-la” com vibrações, se percebeu os moldes que os pequenos cristáis ficavam.

Veja o artigo a baixo:

As mensagens da Água

aguaA água tem uma mensagem muito importante para nós. A água está nos dizendo para olharmos muito mais profundamente os nossos egos. Quando nós olhamos nossos egos através do espelho da água, a mensagem torna-se surpreendente, límpida, inteligível. Nós sabemos que a vida humana está conectada diretamente à qualidade de nossa água, dentro e em torno de nós.

As fotografias e as informações neste artigo refletem o trabalho de Masaru Emoto, um criativo e o visionário pesquisador japonês. O Sr. Emoto publicou um livro importante, “A Mensagem da Água”, com as descobertas da pesquisa mundial que foi realizada por ele. Se você tem qualquer dúvida de que seus pensamentos afetam tudo em, e ao redor de você, as informações e fotografias que são apresentadas aqui, tiradas do livro com os resultados da pesquisa publicada por Emoto, mudarão sua mente e alterarão suas convicções profundamente.

Com o trabalho do Sr. Emoto ficamos munidos de evidência efetiva de que a energias vibracionais humanas, pensamentos, palavras, idéias e músicas, afetam a estrutura molecular da água. A mesma água que compreende 60% de um corpo humano maduro e cobre a mesma proporção do nosso planeta. A água é a fonte de toda a vida neste planeta, qualidade e integridade são vitalmente importantes a todas as formas de vida. O corpo é como uma esponja e está composto de trilhões de câmaras chamadas células que comportam líquido. A qualidade de nossa vida está diretamente ligada à qualidade de nossa água.

A água é uma substância muito maleável. Sua forma física adapta-se facilmente ao ambiente que a  contém. Mas a aparência física não é a única coisa que muda, sua estrutura molecular também muda. A energia ou as vibrações do ambiente mudarão a forma molecular da água. Neste sentido a água tem, não somente a habilidade de refletir visualmente o ambiente, mas também reflete molecularmente este ambiente.

O Sr. Emoto documentou visualmente estas mudanças moleculares na água por meio de suas técnicas fotográficas. Ele congelou gotas de água e examinou-as então sob um microscópio de campo escuro dotado de recursos fotográficos. Seu trabalho demonstra claramente a diversidade da estrutura molecular da água e do efeito do ambiente sobre a sua respectiva estrutura molecular.

A neve tem caído sobre a Terra por mais de alguns milhões de anos. Cada floco de neve, como já dissemos, tem uma forma e uma estrutura muito originais. Congelando a água e examinando a fotografia da estrutura, como o Sr. Emoto fez, você obterá incríveis informações a respeito da água.

Sr. Emoto descobriu muitas diferenças fascinantes nas estruturas cristalinas da água de muitas fontes diferentes e condições diferentes ao redor do planeta. A nascente de água pura que jorra da montanha, mostra maravilhosos desenhos geométricos em seus padrões cristalinos. Águas poluídas e tóxicas das áreas industriais e povoadas, águas estagnadas das tubulações e represadas em armazenamentos mostram estruturas cristalinas definitivamente distorcidas e formadas aleatoriamente.

Nascente Sanbu-ichi Yusui
c35r70m1919-3

Shimanto - Rio do Japão Considerado o último rio limpo do Japão

Fonte em Lourdes, França

Fonte em Lourdes, França

Lago de Biwako, o maior lago do centro do Japão e charco da Região de Kinki. A poluição está se tornando pior.

Lago de Biwako, o maior lago do centro do Japão e charco da Região de Kinki. A poluição está se tornando pior.

Gelo Antártico

Gelo Antártico

Rio Yodo, Japan, vazamento na Baía de Osaka. O rio passa pelas maiores cidades em Kasai

Rio Yodo, Japan, vazamento na Baía de Osaka. O rio passa pelas maiores cidades em Kasai

Represa Fujiwara, Antes do oferecimento de uma oração

Represa Fujiwara, Antes do oferecimento de uma oração

Represa Fujiwara, Depois de uma oração oferecida

Represa Fujiwara, Depois de uma oração oferecida

Com a popularidade recente da terapia da música, o Sr. Emoto decidiu observar que efeito a música tem na estrutura da água. Colocou uma água destilada entre dois altofalantes por diversas horas e fotografou então os cristais que se formaram depois que a água foi congelada.

Pastorais de Bethoven e "Ária para a corda SOL" de Bach

Pastorais de Bethoven e "Ária para a corda SOL" de Bach

Sutra Tibetano

Sutra Tibetano

Rock Heavy Metal Dança folclórica Kawachi

Após ter visto como a água reagia às circunstâncias ambientais, poluição e música, o sr. Emoto e seus colegas decidiram observar como os pensamentos e as palavras afetavam a formação de águas destiladas não tratadas e águas puras, usando palavras datilografadas em papel por um processador de texto e coladas nos frascos de vidro durante a noite. O mesmo procedimento foi executado usando os nomes de pessoas falecidas. As águas foram então congeladas e fotografadas.

Água destilada não tratada Amor e admiração

Madre Teresa

Obrigado

Você me faz mal. Eu vou matar você Adolph Hitler

O trabalho extraordinário de Masaru Emoto é uma revelação surpreendente, e é uma ferramenta poderosa que pode mudar nossas percepções de nós mesmos e do mundo em que vivemos para sempre. Nós temos evidências profundas de que nós podemos curar positivamente e podemos transformar a nós mesmos e ao nosso planeta pelos pensamentos que nós escolhemos pensar e as maneiras como colocamos estes pensamentos em ação.

Estas fotografias mostram os incríveis reflexos da água, como viva e altamente responsiva a cada uma de nossas emoções e pensamentos. Ficou claro que a água facilmente assimila as vibrações e as energias do ambiente, seja tóxico e poluído ou naturalmente puro.

Links :http://www.umanovaera.com/

Dr. Massaru Emoto
Responsável pela pesquisa

Para especialistas, conflitos por água vão crescer

22/03/2009
Água é vida

Água é vida

A falta de água é um dos maiores desafios do mundo moderno. Ela já é o motivo por trás de vários conflitos pelo mundo, como no Sudão, na África, que deixou mais de 200 mil mortos, e deve ser a causa de inúmeros outros neste século. “As tensões ambientais por falta de água podem desencadear conflitos, que serão maiores nos países pobres. Há poucos anos, poucas pessoas olhavam para a árida região do ocidente de Darfur. Apenas alguns se deram conta de que os enfrentamentos ocorreram quando houve escassez de água. Hoje, todo mundo sabe da existência de Darfur”, disse Ban Ki-moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), durante o 5º Fórum Mundial da Água.

Cerca de 20 mil especialistas estão reunidos no evento para discutir saídas para uma das questões que mais devem atormentar a humanidade neste século: a escassez de água. Espera-se que neste domingo, Dia Mundial da Água, os participantes cheguem a um consenso sobre medidas de segurança e adaptabilidade, que definam estratégias para enfrentar as mudanças climáticas e um compromisso para a adoção de uma série de ações destinadas a melhorar o acesso a esse bem natural e ao saneamento.

Apesar de a água dominar a superfície terrestre, a porcentagem potável é pequena. Do volume total de água, 97,5% é salgada. Dos 2,5% de água doce, cerca de 70% estão nos pólos (gelo) e outros 30%, em sua maior parte, como umidade no solo ou em aqüíferos subterrâneos. O ser humano precisa de 20 a 50 litros de água por dia. Ainda assim, segundo Ban Kim-moon, “há água suficiente para todos, mas é preciso mantê-la limpa, usá-la sabiamente e a compartilhar de maneira justa”.

De acordo com os especialistas, os obstáculos a serem superados são imensos. As estimativas são as de que 1,1 bilhão de pessoas vivam sem acesso à água potável e 2,6 bilhões, sem saneamento básico. Nas áreas com deficiência de saneamento e água, a taxa de mortalidade infantil é de 10 a 20 vezes superior à de outras, em que o serviço é adequado. Morrem todos os dias,por doenças transmitidas por água inadequada ao consumo, 3.900 crianças. No mundo, a maior causa de mortes é a diarréia: 1,8 milhão de pessoas por ano.

Cientistas projetam um cenário sombrio para os próximos anos. Acreditam que, em 2075, de 3 a 7 bilhões de pessoas vão estar vivendo em regiões com falta crônica de água. Calcula-se que somente os 30 países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), como França, Inglaterra, Finlândia, responsáveis pela metade de toda a riqueza do mundo, terão de investir cerca de US$ 200 bilhões por ano para substituir a infra-estrutura de água, garantir suprimento, reduzir índices de vazamento e proteger a qualidade do produto oferecido à população. Hoje, no mundo em desenvolvimento, 70% dos resíduos industriais são despejados em córregos, rios e lagoas sem tratamento.

No Brasil, o saneamento básico está longe de ser adequado. Estima-se que 80% dos resíduos gerados são lançados200602031636130 diretamente nos rios, sem nenhum tipo de tratamento. De acordo com o Atlas de Saneamento do IBGE, em 2000 um quarto da população brasileira não tinha acesso à rede de abastecimento de água. Ainda segundo o instituto, 97,7% dos 5.507 municípios contava com rede de abastecimento de água e apenas metade possuía rede coletora de esgoto.

Segundo o IBGE, somente naquele ano, o País registrou mais de 800 mil casos de seis doenças – dengue, malária, hepatite A, leptospirose, tifo e febre amarela ¿, também conhecida como males da pobreza, diretamente relacionadas à má qualidade da água, às enchentes, à falta de tratamento adequado do esgoto e do lixo, com a morte de 3 mil crianças com menos de cinco anos por diarréia. Quanto ao consumo de água, a estimativa é a de que cada brasileiro consome 143 litros por dia, patamar próximo ao da população da Europa Central.

O Dia Mundial da Água é comemorado desde 1993. Ele foi estabelecido em uma declaração da ONU durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco 92, no Rio de Janeiro.

Diário Net – Terra